Laércio Oliveira e família

Wednesday, May 03, 2006


Nascendo no Ministério


Os primeiros passos que damos em nossos dons são inconscientes, a primeira manifestação é natural, fazemos algo aqui ou ali ainda sem perceber que está se manifestando um dom em nós! Quando temos um dom mais visível, que favorece imediatamente as pessoas, esse dom é logo reconhecido, aceito, aprovado, e motivado por todos, mas quando nosso talento é mais introspectivo, precisa de tempo para amadurecer, e gerar seus frutos aí nem sempre somos aceitos, ou compreendidos, de imediato e muitas vezes nem mesmo nós temos consciência do processo que estamos vivendo. Nós acabamos precisando de tempo pra nos encontrar com nosso talento, pra amadurecer nele, aprender a lidar com ele, saber como funciona, deixar que ele se manifeste, ou favorecer a sua manifestação, até aprendermos a extrair todo o seu sumo, leva tempo, leva alguns anos, leva parte de nossas vidas!
Entre outros é o caso do músico, introspectivo, ou muito comunicativo, com sua expressão, ele muitas vezes incomoda as pessoas, ou “aparece” demais no meio delas, ele se vê sendo um incomodo, as pessoas não se dão conta imediatamente, e muitas vezes nem ele, de que apenas é um artista, tem um dom, um talento, e para vivê-lo ele traz em si características próprias do talento que tem. Por exemplo, o músico traz uma grande sensibilidade, muito sensível ele sente e ressente demais tudo ao seu redor, por isso ele acaba tendo uma expressão, brota dele um fruto dessa sensibilidade, e nesse caso, a sua música, ela é a sua expressão, e é entre outras coisas a sua sensibilidade que o capacita para a música, e ao mesmo tempo em que o incomoda, ou incomoda os que os cercam.
Por tudo isso a primeira coisa que o artista precisa é descobrir que ele é artista. Ele precisa descobrir as suas características, precisa se conhecer, para reconhecer a arte que traz em si mesmo. É preciso estar atento a suas reações, quem ele é, e como reage diante das situações, estar atento às reações dos outros ao seu redor as reações que as pessoas têm a seu respeito, as pessoas são um espelho onde nos refletimos. É um lindo caminho onde precisamos de humildade para arriscar numa descoberta, acertar, errar, e recomeçar! Nesse caminho é fundamental o nosso querer a nossa luta, a nossa perseverança. É fundamental contar com os que são próximos os amigos, aquelas pessoas que nos influenciam como os nossos professores, catequistas, e contar principalmente com os de nossa casa, a nossa família, nossos pais que nos conhecem tão bem. Os cristãos têm ainda a fonte das fontes, é preciso beber da fonte de toda visão e discernimento, a fonte da Água Viva o Espírito Santo.
Lembre-se sua arte é um talento, um fruto, um dom, dado por aquele que percebeu que precisamos da beleza ao nosso redor para termos a alegria, e esperança. Ele nos deu a beleza para que lembremos que somos filhos de um pai rico, que tudo pode, e tudo faz com precisão e arte.

3 Comments:

Anonymous Janaína said...

Ai,meu Deus! Que foto mais fofa!

2:04 PM  
Anonymous Renata said...

Talvez isso seja missão pra uma vida inteira... Reconhecer o dom, aceitar o presente e não se sabotar...
Gostamos muito de você! Minha mãe manda um grande abraço pra sua esposa! E vamos acessar sempre seu blog!
Abração!
Renata
Fortaleza/CE

2:04 PM  
Anonymous Anonymous said...

Que diferença hein!
Está muito chic está foto!
Abraços, sirlene Resende Costa MG

4:54 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home